Nenhuma razão para 45% das prescrições de antibióticos

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Por Robert Preidt
HealthDay Reporter

SEXTA-FEIRA, 7 de fevereiro de 2020 (HealthDay News) – Quase metade das prescrições de antibióticos para pacientes Medicaid parece inadequada, sugerem novas pesquisas.

Esse tipo de sobre-prescrição aumenta riscos para todos, dizem os especialistas, à medida que as bactérias ganham mais chances de sofrer mutações em torno dos medicamentos que salvam vidas.

Para o estudo, os pesquisadores analisaram 298 milhões de prescrições de antibióticos preenchidas por 53 milhões de pacientes do Medicaid entre 2004 e 2013. Eles descobriram que 45% foram encomendados sem nenhuma justificativa clara.

Especificamente, 17% foram prescritos em uma consulta no consultório em que o paciente não foi diagnosticado com uma infecção bacteriana e 28% foram prescritos sem uma consulta no consultório.

“O uso indiscriminado de antibióticos está aumentando a prevalência de bactérias resistentes a antibióticos e tornando-as ineficazes”, disse o autor sênior Dr. Jeffrey Linder, chefe de medicina interna geral e geriatria da Faculdade de Medicina da Universidade Northwestern Feinberg, em Chicago.

“É preocupante que quase metade dos antibióticos sejam prescritos sem uma visita ou sem uma justificativa clara”, acrescentou ele em um comunicado de imprensa da universidade. “Não estamos acompanhando e não temos um sistema para garantir a prescrição de antibióticos de alta qualidade nos EUA”.

O estudo foi publicado na edição de fevereiro da revista Assuntos de Saúde.

O autor principal do estudo, Dr. Michael Fischer, é professor associado da Harvard Medical School. Ele disse: “Se estamos pensando em como melhorar o uso de antibióticos, precisamos entender o contexto em que os antibióticos estão sendo prescritos. Se a prescrição está ocorrendo fora de uma visita ao consultório, a maioria das abordagens que estamos adotando para combater uso excessivo de antibióticos sentirá falta deles completamente. ”

Leia Também  Um resumo rápido da literatura COVID-19 até agora

Uma questão-chave permanece sem resposta: em que circunstâncias os antibióticos foram prescritos sem uma visita ao médico?

O estudo foi baseado em reivindicações de seguro e não em registros médicos, disse Fischer, para que os pesquisadores não saibam quais interações ocorreram entre os pacientes e os médicos prescritores.

“Supomos que a maioria dessas prescrições esteja associada a uma interação por telefone, embora algumas comunicações possam ter ocorrido por e-mail, via portais da web ou em visitas informais e não capturadas”, afirmou. “A maioria desses encontros seria pontos cegos para as intervenções projetadas para melhorar o uso de antibióticos”.

Notícias WebMD da HealthDay

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Fontes

FONTE: Northwestern University, comunicado de imprensa, 3 de fevereiro de 2020



Direitos autorais © 2013-2018 HealthDay. Todos os direitos reservados.



cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Rolar para cima