Vacinas contra gripe podem encolher tumores e impulsionar o tratamento do câncer

Vacinas contra gripe podem encolher tumores e impulsionar o tratamento do câncer

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Experimentos recentes em modelos de camundongos mostraram que a injeção de um vírus da gripe inativado em tumores de câncer os faz encolher e aumenta a eficácia da imunoterapia.

Quando se trata de tumores de câncer, muitos fatores influenciam se eles responderão ou não ao tratamento. Uma delas é se os tumores são “quentes” ou “frios”. O que isto significa?

Nos últimos anos, um novo tipo de terapia anticâncer vem ganhando popularidade: imunoterapia. Esta forma de terapia funciona aumentando a resposta imune do próprio corpo a tumores de câncer.

No entanto, para que a terapia tenha uma chance maior de funcionar, os tumores precisam ser tumores “quentes” – ou seja, devem conter células imunes. Se um tumor não contém células imunes (suficientes) ou contém células imunossupressoras, é chamado de tumor “frio”.

Uma pergunta que os pesquisadores têm se esforçado para responder é: como transformamos tumores frios em tumores quentes que respondem à imunoterapia?

Uma equipe de pesquisadores do Rush University Medical Center, em Chicago, IL, agora pode ter encontrado uma maneira eficaz de fazer exatamente isso usando vírus da gripe inativados – essencialmente vacinas contra a gripe – em experimentos com modelos de camundongos.

Os pesquisadores explicam seu processo, bem como suas descobertas, em um trabalho de estudo que agora aparece na revista PNAS.

Nova abordagem reduz tumores em camundongos

Os pesquisadores tiveram a idéia para seu novo estudo, analisando dados do Instituto Nacional do Câncer. Os dados indicaram que pessoas com câncer de pulmão que também estavam no hospital com infecções pulmonares relacionadas à influenza tendem a viver mais do que aquelas com câncer de pulmão que não tinham um vírus da gripe.

Leia Também  A pandemia de COVID-19 desencadeia o aumento do uso de antidepressivos

Quando eles recriaram esse cenário em modelos de camundongos, os pesquisadores confirmaram que aqueles com tumores de câncer e infecções relacionadas à influenza tendiam a viver mais.

No futuro, a equipe quer “entender como nossas fortes respostas imunológicas contra patógenos como a gripe e seus componentes podem melhorar nossa resposta imunológica muito mais fraca contra alguns tumores”, diz o Dr. Andrew Zloza, autor sênior do estudo.

“No entanto”, acrescenta, “existem muitos fatores que não entendemos sobre infecções vivas, e esse efeito não se repete em tumores onde as infecções por influenza não ocorrem naturalmente, como a pele”.

Assim, os pesquisadores injetaram um vírus influenza inativado em tumores de melanoma em modelos de camundongos.

Eles descobriram que essa “vacina” transformava os tumores de frios em quentes, aumentando a concentração de células dendríticas nos tumores. Essas células podem estimular uma resposta imune e, de fato, levaram a um aumento nas células T CD8 +. Estes podem reconhecer e destruir células cancerígenas.

Como resultado, os tumores de melanoma dos ratos cresceram a uma taxa mais lenta ou começaram a encolher.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Além disso, os pesquisadores observaram que a aplicação da vacina contra a gripe em um tumor de melanoma em um lado do corpo de um camundongo levou à redução não apenas do crescimento do tumor injetado, mas também ao crescimento mais lento de outro tumor, em um lado diferente do o corpo, que eles não haviam injetado.

Os pesquisadores observaram resultados semelhantes ao entregar a vacina contra a gripe a tumores de câncer de mama triplo-negativo metastático em modelos de camundongos.

“Com base nesse resultado, esperamos que, em [humans], injetando um tumor com uma vacina contra influenza [will] também levam a respostas imunes em outros tumores “, diz o Dr. Zloza.

Leia Também  A perda de peso pode ajudar a evitar danos duradouros causados ​​pelo fígado gordo - Harvard Health Blog

Vacinas contra a gripe podem aumentar a imunoterapia

“Nossos sucessos com a vacina contra a gripe que criamos nos fizeram pensar se as vacinas contra a gripe sazonais que já são [Food and Drug Administration]aprovados podem ser reaproveitados como tratamentos para o câncer “, acrescenta Zloza.

Uma vez que estes foram usados ​​em milhões de pessoas e já demonstraram ser seguros, pensamos que o uso de vacinas contra a gripe para tratar o câncer poderia ser levado rapidamente aos pacientes “.

Dr. Andrew Zloza

Os pesquisadores, portanto, trabalharam com modelos de ratos especialmente projetados, nos quais eles foram capazes de transplantar tumores e células imunes de humanos com câncer de pulmão e melanoma metastático.

Dr. Zloza e colegas descobriram que a injeção desses tumores de origem humana com uma vacina contra a gripe regularmente aprovada pela FDA os levou a encolher.

“Tal [a] O transplante nos permite utilizar medicamentos de grau paciente em um sistema vivo. Isso é o mais próximo possível de testar algo antes de um ensaio clínico “, explica ele.

Os pesquisadores também queriam ver se poderiam usar vacinas contra a gripe como uma terapia adjuvante – isto é, como um auxílio às terapias anticâncer existentes.

Assim, em experimentos adicionais, eles administraram a vacina contra a gripe juntamente com uma forma de imunoterapia que depende de inibidores do ponto de verificação imunológico. Estes são medicamentos que estimulam as células do sistema imunológico a montar um ataque contra tumores de câncer.

Ao fazer isso, os pesquisadores descobriram duas coisas. A primeira foi que as vacinas contra a gripe foram capazes de reduzir o crescimento do tumor por conta própria, independentemente de o tumor alvo responder ou não à terapia com inibidores do ponto de verificação.

Leia Também  O que comer para prevenção de derrame

A segunda foi que, quando o tumor respondeu à imunoterapia, a combinação da vacina contra a gripe levou a uma redução ainda mais pronunciada no crescimento do tumor.

“Estes resultados propõem que, eventualmente, ambos [people] quem responde e que não responde a outras imunoterapias pode se beneficiar da injeção de vacinas contra influenza no tumor e pode aumentar a pequena proporção de pacientes que agora respondem a longo prazo às imunoterapias “, diz o Dr. Zloza.

“Como humanos e camundongos são cerca de 95% geneticamente idênticos, a esperança é que essa abordagem funcione nos pacientes. O próximo passo planejado é realizar ensaios clínicos para testar vários fatores”, conclui.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Rolar para cima